Publicado em Deixe um comentário

Por que ter um sistema de detecção de incêndio?

Sistema de detecção de incêndio vermelho instalado na parede

Os sistemas de detecção ajudam a controlar as chamas e combater incêndios em diversos lugares. Saiba o por quê é importante ter um sistema deste em sua empresa

A prevenção de acidentes com fogo envolve alguns itens essenciais. Mas, você pode se questionar por quê ter um sistema de detecção de incêndio? Ele vai ser o principal aviso em caso de incêndios, seja em sua residência ou empresa.

Em edifícios comerciais, condomínios, empresas e indústrias, por exemplo, este sistema de alarme é exigido por norma regulamentadora. Essa norma contém regras e medidas de prevenção a incêndios.

Saiba no artigo abaixo o por quê instalar e o quanto é importante ter um sistema para combate a incêndios. Além disso, saiba como ele pode servir de aliado na redução de riscos.

Sistemas de detecção de incêndio convencional e endereçável

O sistema de detecção de incêndio é um tipo de sistema composto por vários equipamentos e dispositivos. Eles são eficientes e capazes de identificar qualquer princípio de incêndio.

Além disso, também auxiliam na prevenção a incêndio e no controle das chamas, caso o incêndio já tenha começado.

Você já deve ter ouvido falar que existem os sistemas convencionais e os endereçáveis. São bem parecidos, mas alguns recursos são diferentes.

O convencional é composto por uma central com cabos que ligam os botões de alarme. Ele pode ser instalado de acordo com as necessidades de cada lugar.

É mais simples do que o endereçável, pois não exige separação por áreas de zoneamento.

Já o endereçável precisa dessa separação. Ele tem mais componentes, além dos botões de alarme, como os detectores de fumaça, de temperatura, entre outros.

O que constitui um sistema de detecção de incêndio?

Para ter um sistema de detecção de incêndio, o primeiro passo é elaborar um projeto. Ele será o norteador da instalação com a ajuda de um profissional especializado, engenheiro ou arquiteto.

Em seguida, ele tem que ser aprovado pelo Corpo de Bombeiros, órgão fiscalizador das normas técnicas reguladoras de combate a incêndios vigentes no Brasil.

Mesmo com a diversidade de projetos, convencional ou endereçável, eles contém os mesmos itens que uma situação de incêndio deve exigir para o combate das chamas.

Dessa forma, o Corpo de Bombeiros faz a verificação do projeto periodicamente e emite um laudo, chamado Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros. Antes disso, é preciso elaborar o Plano de Prevenção e Proteção contra Incêndios (PPCI).

Para ter uma padronização, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) estipulou os equipamentos necessários para um sistema completo, conforme a NBR 17240.

  • Central de alarme de incêndio

  • Detector de temperatura ou fumaça

  • Acionador manual

  • Sinalizador audiovisual

  • Cabos blindados

Mas, você sabe para que serve cada um deles?

A dúvida pode ser simples, mas não deixa de existir. É muito comum surgir vários questionamentos na hora de comprar o sistema de detecção de incêndio. Principalmente, se for para uso exclusivo de empresas ou condomínios.

Central de alarme de incêndio

A central de alarme de incêndio é onde as informações dos acionadores e detectores estão armazenadas. Dessa forma, quando houver um princípio de incêndio, as informações são processadas e o sistema ativado.

A central funciona como uma espécie de vigilante 24 horas. Além disso, consegue detectar sinais de incêndio em qualquer área da sua empresa, por exemplo.

Vale lembrar que existem as centrais convencionais, que vão indicar apenas onde o fogo está localizado.

E, como já falamos, há também as centrais endereçáveis. Elas identificam o foco de incêndio e o dispositivo acionado.

Detector de temperatura e fumaça

O detector de temperatura ou fumaça são dispositivos imprescindíveis, pois são eles que reconhecem quaisquer indício de fogo logo no começo. Sabe por que eles são tão eficientes assim?

Porque conseguem detectar através de particulas de fumaça produzida por alguma combustão. E o detector de tempertura quando identifica o calor das chamas, aciona o alarme a uma determinada temperatura.

Acionador manual

O acionador manual, também chamado de acionador manual endereçável, tem um papel importantíssimo também. Ele direciona o alarme para as centrais. E, automaticamente, envia um sinal para informar o local do foco de incêndio.

A sinalização é feita por LED’s e alarmes. Se o LED estiver na cor verde é sinal que está em funcionamento. Se estiver na cor vermelha é sinal de fogo e alarme.

Sinalizador audiovisual

O próprio nome deste dispositivo já diz que ele tem dois recursos essenciais, o audiovisual. Ele indica as condições do local em chamas para as pessoas evacuarem a área.

Além disso, ele emite um sinal sonoro e uma luz vermelha. Esses recursos facilitam no combate às chamas. Mas, também existem sinalizadores que possuem somente alertas sonoros ou visuais.

É importante ressaltar que a escolha do sinalizador depende da área onde ele será instalado. Lógico, seguindo sempre as recomendações do profissional que estiver fazendo o projeto.

Cabos blindados

Os cabos blindados são cabos com uma proteção que impede qualquer interferência externa. Ou seja, eles possuem blindagem. Se não tiverem blindagem, vão precisar ser instalados em eletrodutos metálicos.

Por outro lado, eles podem ser instalados também em calhas ou bandejamentos metálicos fechados. Esse modo é feito exclusivamente para o sistema de detecção de incêndio.

É mais barato investir na prevenção do que na reconstrução

Não é demais dizer que é muito mais barato você investir na prevenção. Como? De um lado você estará adquirindo dispositivos de alarme de incêndio. Por outro, não vai precisar gastar com a reconstrução após um incêndio.

Em síntese, os gastos com a restauração dos danos após um incêndio são volumosos. Consequentemente, você terá que arcar com esses gastos. Em seguida, vai ter que instalar ainda dispositivos de alarme de incêndio para evitar que isso ocorra novamente.

Sem dúvida, o investimento que você fizer vai ter recompensa. Você terá a garantia de que se houver algum foco de incêndio, a central de detecção vai informar o local e o dispositivo acionado.

Além disso, em nosso Blog você encontra um artigo trazendo 5 dicas para evitar incêndios na sua empresa.

Já escolheu o seu sistema de detecção de incêndio? Está em dúvida ou não sabe qual é o melhor para a sua empresa?

Aproveite o final do ano para planejar ações de prevenção na sua empresa e no seu condomínio! Entre em contato com um dos nossos consultores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *